Núcleo de Humanização, Arte e Saúde
  • Peça ‘Guerreiras Donzelas’ será apresentada nesta quarta em duas sessões no Teatro UFSC

    Publicado em 18/07/2018 às 12:49

    A peça “Guerreiras Donzelas”, montagem do grupo de teatro “Mulheres em Cena”, será apresentada no dia 18 de julho, quarta-feira, em duas sessões, às 12h30 e às 15h, no palco do Teatro da Universidade Federal Santa Catarina (UFSC), ao lado da Igrejinha da UFSC. Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos na bilheteria do Teatro meia hora antes do início de cada sessão. A apresentação é aberta ao público, com classificação indicativa a partir dos seis anos de idade.

    “Guerreiras Donzelas” baseia-se nas histórias de Joana d’Arc e Hua Mulan. A peça narra — por meio de dança, canto, música pentatônica, artes marciais e teatro de animação — a jornada heroica desses mitos da libertação feminina. A música ao vivo recria a estética do teatro oriental mesclando-a à narrativa ocidental.

    Esta apresentação integra a Programação Cultural do 18º International Union of Anthropological and Ethnological Sciences (IUAES): Congresso Mundial de Antropologia.

    O Congresso

    A UFSC recebe, de 16 a 20 de julho, o 18° Congresso da IUAES, evento que reúne cientistas e instituições atuantes nos campos da Antropologia e Etnologia em suas relações interdisciplinares. Com o tema “Mundos (de) encontros: passado, presente e futuro do conhecimento antropológico”, o evento trará a Florianópolis mais de dois mil cientistas de mais de 90 países.

    Guerreiras Donzelas

    O espetáculo tece, em sua trama, os fios das histórias de duas guerreiras: a francesa Joana d’Arc e a chinesa Hua Mulan, através de ingredientes que cativam a atenção da audiência infanto-juvenil e envolvem emocionalmente o público adulto.

    A dramaturgia dinâmica, aliada a uma pesquisa bem sedimentada sobre heroínas históricas, foi   desenvolvida colaborativamente por Jussyanne Emídio e Luane Pedroso — além de atrizes e bailarinas, ambas são pesquisadoras do Programa de Pós-graduação (PPGT) em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). A direção do espetáculo é de Brígida Miranda, professora da UDESC e diretora de peças teatrais que questionam a opressão e a subordinação da mulher: Vinegar Tom (2008), Retrato de Augustine (2010), Urano quer Mudar (2013) e Maria, A Madalena (2018).

    O ritmo da peça é orquestrado pelo entrelaçamento de cenas ligeiras, sonoplastia e músicas que destacam a comicidade e os momentos de contemplação. Aliado às atrizes que tocam e cantam na cena, o músico Massashi Murahara traz para o palco instrumentos tradicionais do teatro japonês, como o Shamisen (um tipo de banjo de 3 cordas) e a flauta Shakuhachi.

    A atmosfera de aventura é realçada pelas coreografias de luta cênica da bailarina e artista marcial Débora Zamarioli, professora e pesquisadora do Bacharelado em Artes Cênicas da UFSC. Os figurinos elaborados por Joana Kretzer dão o toque de “Anime” às heroínas Mulan e Joana D’arc que, neste espetáculo, vestem suas poderosas armaduras para lutar contra seus inimigos. A luz é assinada por Ivo Godois e Brígida Miranda. Uma diversão garantida para crianças e adultos.

     

    Breve histórico do espetáculo

    O projeto “Guerreiras Donzelas” teve seu início vinculado à disciplina de Introdução ao Teatro Feminista, ministrada pela professora Dra. Brígida Miranda, disciplina integrante do PPGT em Teatro da UDESC. Jussyanne Emidio e Luane Pedroso (respectivamente, doutoranda e mestranda na mesma instituição), elaboraram a dramaturgia e a concepção do espetáculo que teve a sua estreia em 2017, na mostra Ciclo de Teatros Feministas em Cena. O evento contou, também, com mostras fotográficas e audiovisuais, oriundas dos diálogos entre os conteúdos estudados durante a disciplina e as práticas artísticas dos discentes.

    Como prosseguimento da proposta de circular em eventos que tivessem relação com a produção feminina e feminista, “Guerreiras Donzelas” também integrou a programação da Mostra Rosa Teatral 1 em 2017. Uma mostra voltada à discussão de gênero e à saúde no contexto do Outubro Rosa, campanha nacional em prol do diagnóstico e combate ao câncer de mama.

    Sob a direção de Brígida Miranda, o espetáculo reestreou em novo formato em fevereiro de 2018, com apresentações em Florianópolis: integrando a programação do Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler (FIK), o Festival abarcou grande número de produções, sendo um sucesso de público, e a peça também lotou o teatro do Centro Cultural Sol da Terra com apresentações produzidas pela Biblioteca Comunitária Barca dos Livros.

     

    Breve currículo do grupo

    “Mulheres em Cena” surgiu em 2013 como um projeto de extensão universitária coordenado pela professora Maria Brígida de Miranda, no Departamento de Artes Cênicas da UDESC. Como ação de  extensão, o grupo reuniu artistas, pesquisadoras e interessadas e promoveu eventos como palestras, oficinas, e espetáculos relacionados à história das mulheres no teatro e nos estudos de gênero.

    A partir de 2016, a ação agregou um grupo fixo de colaboradoras que começou a investigar e apresentar sua produção artística sobre arte feminista. Em 2017 as pesquisadoras associadas Jussyanne Emídio e Luane Pedroso —  ambas pós-graduadas do Programa de Pós-Graduação em Teatro da UDESC — começaram a criar o espetáculo “Guerreiras Donzelas”, que foi apresentado em sua primeira versão em eventos locais: Ciclo de Teatros Feministas (Setembro 2017 PPGT-UDESC) e Mostra Rosa Teatral (Outubro 2017, Centro de Artes, CEART-UDESC e Teatro Armação).

    Em 2018 o espetáculo “Guerreiras Donzelas” ganhou uma segunda versão com a direção de Brígida Miranda, direção musical de Massashi Murahara e coreografias de luta cênica de Débora Zamarioli. O grupo “Mulheres em Cena” foi então consolidado como grupo fixo de teatro com a segunda versão do espetáculo “Guerreiras Donzelas”.

    Dados Técnicos

    Gênero: Aventura histórica infantojuvenil

    Duração: 30 minutos

    Público Alvo: crianças e adolescentes, a partir dos 6 anos

    Serviço

    O quê: Apresentação do espetáculo “Guerreiras Donzelas”

    Quando:  dia 18 de julho às 12h30min e às 15 horas.

    Local: Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha), Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis(SC).

    Quanto: Gratuito e aberto à comunidade.

    Contato: Teatro da UFSC, Departamento Artístico Cultural (DAC): (48) 3721-3853 / 3721-9447 / 3721-6493

    [CW] DAC/SeCArte/UFSC, com textos e fotos da direção/produção do espetáculo.


  • Espetáculo ‘O mundo fantástico de Pina Blue’ estreia no Teatro da UFSC nos dias 20 e 21 de julho

    Publicado em 18/07/2018 às 12:33

    O espetáculo “O mundo fantástico de Pina Blue” ocorre nos dias 20 e 21 de julho, às 20h, no Teatro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ao lado da Igrejinha, pela ‘Palhaça Pina Blue’. Os ingressos para o evento custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada) e serão vendidos na bilheteria do teatro uma hora antes do início da apresentação. O espetáculo integra o Projeto Cena Aberta do Departamento Artístico Cultural  da Secretaria de Cultura e Arte (DAC/SeCArte) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

    Sob direção de Vanderléia Will, a apresentação conta com a atriz Fernanda Giacomini, que atua há 16 anos na área teatral e há 2 anos se dedica como palhaça. O espetáculo nasceu de uma cena curta criada durante a residência artística no Circo da Dona Bilica, em 2017. O número surgiu durante esse período da residência, com treinamentos periódicos com Vanderléia Will e outros residentes, a partir de jogos de improvisação com objetos que tinham alguma ligação com a palhaça. O espetáculo revela as fraquezas, as excentricidades e o ridículo da palhaça Pina Blue sendo uma apresentadora de TV. Em um jogo aberto e espontâneo, o público participa ativamente do programa. O espetáculo levanta uma bandeira de libertação e aceitação de ser quem você é, comenta a atriz.

    Sinopse

    Pinóticos, Pinóticas e Pinótixs! Ela está chegando… Mais pinótica do que nunca! Palhaça Pina Blue brinca em ser uma apresentadora de programa de TV. Ela entrevista, trata de assuntos polêmicos, canta e sapateia. Um programa cheio de pinoticidade e onde tudo pode acontecer.

    Fernanda Giacomini (Palhaça Pina Blue)

    Atriz, professora de teatro, produtora e palhaça. Fernanda Giacomini é graduada em Teatro: Licenciatura pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) e iniciou sua trajetória artística em 2002. A atriz participou de inúmeros projetos e grupos de teatro, como Trupe do Morro, com o espetáculo Haloperidol – Uma Fábula Urbana, direção Luciana Paz, financiado pelo Fumproarte; Centro de Pesquisa Teatral do Ator – CPTA, orientado por Alexandre Vargas e Grupo de Pesquisa Treinamento do Ator, orientado por Luciana Paz, do Rio Grande do Sul. Em 2016, ingressou na Escola de Palhaços do Circo da Dona Bilica, direção Vanderléia Will e Pepe Nuñez. Um ano depois, em 2017, fez residência artística no Circo da Dona Bilica.

     

    A pesquisa e o trabalho da atriz sempre foram buscas constantes no seu fazer, para tanto fez cursos com Luke Dixon (Inglaterra), Helena Varvaki (RJ), Daniela Carmona (RS), Celina Alcântara (RS), Sayonara Pereira (SP), Carlota Albuquerque (RS), Tiche Vianna (SP), Lume(SP), Ribamar Ribeiro(RJ), Esther Weitzman (RJ), Desvio Coletivo (SP), Andreia Paris (SC), João Carlos Artigos (RJ), Julio Adrião ( RJ),Silvia Leblon (SP), João Lima (BA),Vanderléia Will (SC) e Pepe Nuñez (SC).

    Recentemente, Fernanda atuou nos seguintes espetáculos/performances: Número “O Mundo Fantástico de Pina Blue” – Convenção de Malabares 2018, no cabaré Noite das Mulheres com direção das Irmãs Cola; “As Manas” com direção de Vanderléia Will – Premiado pelo Edital Elisabete Anderle 2017; “Gran Circo” com direção de Vanderléia Will; “Deusas do Riso”, coletivo de mulheres palhaças; “Noites Imprevisíveis” com direção de Vanderléia Will e Pepe Nuñez, “Espetáculo Escola de Palhaços” com direção de Vanderléia Will e Pepe Nuñez; “Espetáculo Circo do Esquecimento” com direção coletiva; Roda de palhaços da Escola de Palhaços do Circo da Dona Bilica; “Show de Palhaços” com o grupo Bella Cia.; “Caminos Del Flamenco”, direção Carol Ferrari; “Cortejo Abre- Alas” com o Lume (SP) e “Cegos” com Desvio Coletivo (SP).

    Vanderléia Will, diretora

    Graduada em Artes Cênicas pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), é fundadora, atriz e produtora da Cia. Pé de Vento Teatro, grupo que possui um repertório de espetáculos e projetos diversos. O espetáculo mais conhecido é o “De Malas Prontas”, com o qual recebeu prêmios como melhor atriz nos diversos Festivais em que participou. Com a Cia. idealizou, criou e produziu projetos importantes para a formação e difusão da palhaçaria no Brasil, como o “Festival Internacional de Palhaços Ri Catarina” e “Escola de Palhaços do Circo da Dona Bilica”. Na carreira e formação como palhaça, Vanderléia se especializa através de vários mestres como Gardi Hutter (Suiça), Colette Gomette (França), Laura Herts (E.U.A), Leo Bassi (Itália), Leris Colombaini (Itália), Luis Carlos Vasconcelos (Paraíba), Ricardo Pucetti (Lume, SP).

    A produtora e também atriz participa de diversos festivais e encontros de teatro no Brasil e no exterior, em debates e palestras relacionadas à gestão, autonomia e trabalho do ator cômico, do circo e da palhaçaria. Pesquisadora de músicas, poesias, ditos e histórias da cultura popular de Florianópolis, é criadora da famosa e hilariante personagem Dona Bilica, que faz muito sucesso há mais de 25 anos. Recebeu em 2016 a Medalha do Mérito Cultural Francisco Dias Velho, concedida pela Câmara de Vereadores de Florianópolis, pela sua contribuição à arte e cultura da cidade. E em 2013 recebeu o Prêmio Waldir Brazil, concedido pela Academia Catarinense de Letras e Artes, como destaque do ano em teatro.

    Ficha Técnica

    Artista: Fernanda Giacomini

    Palhaça: Pina Blue

    Direção: Vanderléia Will

    Duração: 50 minutos

    Técnico de som e luz: Diogo Duarte

    Projeto Cena Aberta

    O Projeto está retornando este ano com uma programação mais intensa, que segue até o primeiro semestre de 2019. O Projeto Cena Aberta surgiu da atuação do Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na área artístico-cultural, junto à comunidade universitária e catarinense, nas últimas três décadas. Inserido no movimento cultural, a programação do Teatro da UFSC participa da agenda cultural de Florianópolis, contribuindo para a formação do público acadêmico e da comunidade. Como um espaço artístico já reconhecido, o Projeto Cena Aberta, coordenado por profissionais de teatro do DAC, vem tornar o Teatro da UFSC um lugar de acesso à comunidade universitária e externa para assistirem a espetáculos teatrais de referência, a preço popular. A comunidade tem acesso à agenda cultural, com uma programação anual, e os grupos teatrais participantes têm seus trabalhos divulgados e valorizados no meio acadêmico e na comunidade externa.

    Serviço

    O quê: apresentação de estreia do espetáculo “O mundo fantástico de Pina Blue”, com a atriz Fernanda Giacomini.

    Quando: dias 20 e 21 de julho de 2018 (sexta-feira e sábado), às 20 horas.

    Onde: Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha), Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis (SC).

    Capacidade do Teatro: 108 lugares. (48) 3721-3853

    Quanto: R$ 20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada: estudantes, professores e idosos).

    Contato: FacebookInstagram

    Duração: 50 minutos

    Classificação indicativa: 14 anos.

     

    Paulo Marcos de Assis / Estagiário de Jornalismo / DAC / SeCArte / UFSC, com fotos e textos da produção do espetáculo


  • NETI abre inscrições para atividades destinadas ao público com 50 anos ou mais

    Publicado em 17/07/2018 às 13:19

    O Núcleo de Estudos da Terceira Idade da Universidade Federal de Santa Catarina (NETI/UFSC) abre inscrições on-line  para cursos destinados ao público com 50 anos ou mais. A matrícula estará aberta entre os dias 17 e 20 de julho de 2018, das 9h às 19h. A taxa é de R$ 70,00 por atividade. Confira as oficinas oferecidas, os horários e as durações:

    Mais informações no site ou no edital.


  • Doação de sangue: HU solicita doadores do tipo ‘O Positivo’ e ‘O Negativo’

    Publicado em 17/07/2018 às 13:09

    O Banco de Sangue do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (HU/UFSC) solicita, com urgência, doadores de sangue do tipo O Positivo e O Negativo. Informações sobre a doação, local e requisitos abaixo:

    Local e horário para doação

    Unidade de Coleta de Doadores de Sangue do HU/UFSC

    Ed. Voluntária Dona Cora, prédio da Associação Amigos do HU – Trindade, Florianópolis (SC)

    O setor de doação de sangue (setor de coleta) está localizado na área externa do HU, próximo ao Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

    De segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h.

    Requisitos

    • Apresentar documento original com foto recente (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social)
    • Ter entre 16 e 69 anos
    • Pesar no mínimo 50kg
    • Não estar em jejum e evitar alimentação gordurosa nas quatro horas que antecedem a doação

    Impedimentos temporários

    • Febre, gripe e resfriados
    • Gravidez, 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana e amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses)
    • Tatuagem/maquiagem definitiva nos últimos 12 meses
    • Ingestão de bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação
    • Situações que acarretem risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses

    Impedimentos definitivos

    • Evidência clínica ou laboratorial de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença Chagas
    • Uso de drogas ilícitas injetáveis
    • Malária

    O Banco de Sangue do HU exerce o serviço de hemoterapia que coleta, processa, testa o sangue de doadores e realiza transfusão de sangue em pacientes do HU/UFSC, além de exames imuno-hematológicos de pacientes.


  • Abertura de nova turma Nuhas 2017

    Publicado em 11/03/2017 às 12:40

    O Núcleo de Humanização, Arte e Saúde (NuHAS) abre vagas para novos membros. As inscrições serão realizadas na segunda-feira, 13 de março, a partir das 12h no hall do Centro de Ciências da Saúde (CCS). Não é necessário ter vínculo com a UFSC para participar. As 40 vagas serão preenchidas presencialmente e por ordem de chegada. As atividades promovidas pelo NuHAS visam contribuir para a humanização e para ressignificar práticas de cuidado e atenção à saúde em diversos contextos, através de manifestações artísticas e culturais. O núcleo possui três projetos: Terapeutas da Alegria, Humanizarte e Apoio pedagógico ao curso de Enfermagem da UFSC.